terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Mudança sutil, mas que deixa o visual 100% melhor.


Cabelo escuro e sem graça. Porque não melhorar?



Mais harmonioso, menos escuro, o desfiado deixa o conjunto mais equilibrado.

Coloração: Milton Sampaio
Corte : Milton Sampaio






domingo, 12 de dezembro de 2010

A progressiva evoluiu, agora na versão totalmente sem formol.

Como principio ativo totalmente liberado pela anvisa, a progressiva sem formol vem para revolucionar o
procedimento de alisamento, que contém o principio
ativo formol, folmoldeído, ou acido fórmico, todos esse nomes contem formol,
que é proibido pela Lei nº 5421.
Já a progressiva sem formol, tem como principio ativo, mercaptanato de amônia, e não oferece riscos a saúde
 de clientes e profissionais.Como não oferece riscos a saúde, a progressiva sem
 formol pode ser feita em qualquer tipo de cabelo,
seja ele, loiro, ruivo, preto, ou em qualquer tipo de cabelo, inclusive em cabelos já alisados.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Ética nos salões
Muitos falam em ética em salões de beleza, só que a realidade é outra.
Longe da teoria a pratica da ética nos salões é outra, colegas em pé de guerra por clientes, cabeleireiro contra manicures, e depiladoras contra todos.
O que fazer quando simplesmente não existe?
De acordo com o dicionário Melhoramentos é o campo da filosofia que estuda os valores morais da conduta humana, ou seja, a ética é o estudo geral do que é bom ou mau, correto ou incorreto, justo ou injusto, adequado ou inadequado.

Foram os gregos que definiram o significado da palavra ética. Associaram o conceito à idéia de moral e cidadania. O bom cidadão seria, de acordo com as idéias de Platão e Aristóteles, o ser humano ético por excelência. Foram influenciados pelo contexto no qual viviam, marcado pela ascensão e estruturação das polis gregas. Os povos das cidades-estado precisavam ser prestativos e leais entre si para evitar que estrangeiros e escravos desestabilizassem a ordem ali reinante. Apesar de terem estabelecido princípios tão nobres, mantinham-se a partir de um sistema de trabalho escravista.

O salão de beleza é o lugar onde passamos a maior parte de nosso tempo, por isso se faz necessária uma relação harmônica e adequada, a fim de que as pessoas possam encontrar a realização de suas satisfações pessoais. 

Algumas perguntas podem guiar nossa reflexão sobre o que seria a ética profissional: estou sendo bom profissional? Estou agindo adequadamente? Realizo corretamente minha atividade? Como me relaciono os meus colegas?

Existe uma série de atitudes que não estão descritas nos códigos das profissões, mas que são comuns a todas as atividades como, por exemplo, as atitudes de generosidade e cooperação no trabalho em equipe, mesmo quando exercida solitariamente. Este é um típico exemplo de postura pró-ativa, onde o profissional não se restringe somente às tarefas de sua obrigação e contribui para o engrandecimento do trabalho.

Mas por que a ética é uma prática tão complicada de se adotar? creio que, quando alguém faz uma escolha antiética, age desta forma por uma destas razões:

Conveniência: diante de situações em que não é possível identificar um ganho imediato, muita gente escolhe fazer aquilo que parece certo naquele momento, que muda de acordo com a conveniência da situação.

Nunca jogam para perder: acredito que a maioria das pessoas seja como eu, detesto perder! Dentro de um salão de beleza, profissionais querem vencer conquistando coisas e alcançando o sucesso. Mas muitos acham que precisam optar entre ser ético e ser vencedor. Muita gente acredita que adotar uma postura ética pode limitar suas alternativas, suas oportunidades e a própria capacidade de ser bem-sucedido no mercado profissional.

Para finalizar é imprescindível estar sempre bem informado, acompanhando não apenas as mudanças nos conhecimentos técnicos da sua área profissional, mas também nos aspectos legais e normativos. Vá e busque o conhecimento.

Competência técnica, aprimoramento constante, respeito às pessoas, tolerância, flexibilidade, fidelidade e muito amor. É essa a chave do sucesso e da ética nos dias atuais.

Estou aberto a críticas e, principalmente, a sugestões construtivas.

Preciso ter, mais uma vez, certeza de que estou escrevendo aquilo que o cabeleireiro ou proprietário do salão quer realmente ler. Escreva, critique, dê palpites!

Deus Abençoe, até a próxima edição.
Fonte: revista do cabeleireiro

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

A queridinha do momento na Barra da tijuca.

Rô, como prefere ser chamada sagrou-se a queridinha das mulheres exigentes na Barra da tijuca como designer de sobrancelhas, pigmentação e, permanente de cílios.
Contato (21) 9997-1477


segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Higiene nos salões de beleza.

Para sair de um salão de beleza realmente bonita, não basta que a aparência esteja impecável. A higiene é ponto fundamental! Claro que você pode se jogar nos cuidados dos profissionais, mas verifique se os alicates de unha são esterelizados para não correr o risco de contrair hepatite C e infecções. "Se os esterelizadores forem pequenas estufas a calor, funcionam. O que não funciona são aquelas à base de ultravioleta", revela a dermatologista Lígia Kogos. 
Os palitos e lixas de unha e pés deveriam ser sempre descartáveis ou limpos com algodão embebido em álcool, mas não há riscos à saúde se esses cuidados não forem tomados. 

As bacias onde se coloca mãos e pés devem ser descartáveis. "Se forem lavadas com detergente após o uso, já está se fazendo uma boa prevenção de contaminação por fungos e bactérias", completa a dermatologista. 

Aperte o sinal vermelho para escovas de cabelos sujas. "As micoses de couro cabeludo são, em sua maioria, resultado de condições individuais da pessoa, como por exemplo: oleosidade excessiva do couro cabeludo, caspa pré-existentes, resistência baixa, etc. De qualquer forma, as escovas devem ser lavadas com detergentes e bem enxaguadas depois", diz Lígia Kogos. 

Na sala de depilação é importantíssimo verificar se a cera é nova. Fuja dos lugares que coam os pêlos e fervem a cera. "Isso é importante já que a cera, ao aderir à pele, pode carregar microorganismos como fungos e bactérias, inclusive sangue se a pele tiver pequenos ferimentos. É bom ter em mente que a depilação por cera é usada inclusive na região da virilha, região genital e axilas, locais de freqüente proliferação de microorganismos. As pinças devem ser lavadas e esterelizadas", alerta.

Redação Terra

O risco do formol.

Mais da metade dos salões de beleza do Rio de Janeiro e de São Paulo oferecem alisamento com formol - embora a utilização do produto como alisador seja proibida pela Anvisa. O dado é de uma pesquisa da Insider, feita em janeiro de 2010.
Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, 9% das mulheres sabem dos riscos da aplicação, mas insistem nela.
O cenário já foi pior: antes, de 20% a 30% delas passavam pelo procedimento.
"Ainda recebemos muitas queixas em consultório, mas o número é menor do que no passado", diz Francisco Le Voci, especialista em tratamento de alopecia e transplante capilar, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.
Segundo ele, é comum receber pacientes com queda de cabelo, fios quebradiços ou ainda descamação no couro cabeludo. No entanto, esses sintomas não significam que a pessoa está usando um produto irregular. "Isso pode acontecer quando os procedimentos são muitos frequentes", diz.
Além disso, há pessoas mais suscetíveis, principalmente no caso de queda de cabelo. "Pode ser que já houvesse uma predisposição", avalia Le Voci.
Fonte: FOLHA DE SÃO PAULO - SP